fbpx

Yamaha é a grande campeã do Arena Cross 2023

A Yamaha é a grande campeã do Arena Cross 2023. A 4ª e última rodada do campeonato, disputada na noite deste sábado (1/7) no Pavilhão do Anhembi, em São Paulo, consagrou o português Paulo Alberto como o maior campeão da história da competição. O piloto da Yamaha Monster Energy Geração conquistou o hexacampeonato do Arena Cross Brasil.

A edição comemorativa de 25 anos do Arena Cross teve 4 rodadas e em todas elas o protagonista foi um só: o piloto Paulo Alberto, da Yamaha Monster Energy Geração, vencedor de todas as baterias da categoria principal, a Pró, para pilotos acima de 16 anos e motos até 450cc. Paulo Alberto venceu sempre que entrou na pista, seja no Duelo 1×1 ou nas 8 baterias do campeonato.

Temporada brilhante também fez seu companheiro de equipe, Gabriel Andrigo, que subiu este ano para a categoria principal, a Pró. Mais confiante a cada rodada, galgou posições na tabela de classificação para finalizar como vice-campeão, garantindo uma dobradinha para a Yamaha.

Na categoria AX2, para pilotos de 14 a 23 anos e motos até 250cc, Marcello Leodorico fez uma excelente corrida, liderando quase toda a bateria, mas um deslize na última curva tirou a vitória e a chance do título. Guilherme Bresolin também fez uma prova bastante forte e terminou em terceiro, logo atrás de Leodorico. Com os resultados, Leodorico conquista o vice-campeonato do Arena Cross 2023 e Bresolin termina em 5º.

Confira abaixo os resultados, a classificação final do campeonato e a análise dos pilotos.

RESULTADOS – 4ª ETAPA – ANHEMBI/SP

Categoria PRÓ – Soma das duas baterias
1º) Paulo Alberto / Yamaha Monster Energy Geração / 20 + 20 = 42 pontos*
2º) Justin Starling / 17 + 15 = 32 pontos
3º) Hector Assunção / 13 + 17 = 30 pontos
4º) Gabriel Andrigo / Yamaha Monster Energy Geração / 15 + 10 = 26 pontos*
5º) Leonardo Souza / 10 + 13 = 23 pontos

* Paulo Alberto recebeu 2 pontos e Gabriel Andrigo 1 ponto pelo Duelo 1×1

Categoria AX2
1º) Bernardo Tibúrcio
2º) Marcello Leodorico / Yamaha Monster Energy Geração /
3º) Guilherme Bresolin / Yamaha Monster Energy Geração
4º) Gabriel Mielke
5º) Henrique Henicka

CLASSIFICAÇÃO FINAL – ARENA CROSS 2023

Categoria PRÓ
1º) Paulo Alberto / Yamaha Monster Energy Geração / 168 pontos
2º) Gabriel Andrigo / Yamaha Monster Energy Geração / 115 pontos
3º) Leonardo Souza / 101 pontos
4º) Hugo Basaula / 81 pontos
5º) Hector Assunção / 77 pontos

Categoria AX2
1º) Bernardo Tibúrcio / 72 pontos
2º) Marcello Leodorico / Yamaha Monster Energy Geração / 65 pontos
3º) Gabriel Mielke / 59 pontos
4º) Henrique Henicka / 52 pontos
5º) Guilherme Bresolin / Yamaha Monster Energy Geração / 51 pontos

 

PAULO ALBERTOCategoria MX1 | Yamaha YZ450F “Consegui me sentir muito bem durante toda a temporada do Arena Cross! Obrigado a toda minha equipe que fez um trabalho impecável, obrigado a todas estas pessoas, este título não é só meu, é de toda a equipe. Eu trabalho, mas eles trabalham bem mais que eu ainda, não tenho palavras, só tenho que agradecer a todos eles. Estou bastante feliz, fomos campeões invictos, vamos continuar a trabalhar para o próximo ano e para o Brasileiro de Motocross, fechamos um capítulo.”

 

GABRIEL ANDRIGOCategoria MX1 | Yamaha YZ450F“Finalizamos a temporada no Arena Cross, meu ano de estreia na categoria Pró, estou muito feliz com o resultado. Consegui evoluir muito durante o ano, saí com o vice-campeonato e agora vamos continuar trabalhando pro Brasileiro de Motocross e vir mais forte para o Arena Cross no ano que vem.”

 

 

GUILHERME BRESOLINCategoria MX2 | Yamaha YZ250F  “A corrida foi muito boa, foi uma das mais tops que eu pude presenciar e pilotar, do começo ao fim da corrida foi emocionante. Lutamos até o final, mas não deu certo. Mas foi lutado, bem disputado, e o Bê (Tibúrcio) mereceu também!”

 

 

MARCELLO LEODORICOCategoria MX2 | Yamaha YZ250F “Foi uma temporada de altos e baixos e não começamos muito bem na primeira etapa, com uma queda e terminando em 5º. Mas vim crescendo no decorrer do campeonato e cheguei na última bateria dessa última etapa com chances de conquistar o título, só que o concorrente tinha uma vantagem a mais e acabou que nessa vantagem ele conseguiu levar a melhor, levando o título e eu fiquei com o vice-campeonato. Obrigado pela torcida de todos vocês, estamos juntos! Go Blue!”